Poesia sim...

Escrevo de mim para ti

Escrevo o que é preciso,
o que em faz bem,
o que desembrulha, mergulhado em ternura,
cada instante,
perspicaz, delirante.
O que atrai pensamentos únicos
só meus,
que quero teus,
nossos,
plenos!
Que não escolho,
caem na mente,
displicente,
com a busca da gente que correr,
que dança,
que com o olhar
encanta.
e feliz, em uníssono,
grita ao mundo...
a eternidade de quem
alcança!

Rosa Cândida

http://escrevodemimparati.blogspot.pt/

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Livro da semana: "Todos os caminhos"

Livro da semana: "A princesa Sofia e a fada trapalhona"

Livro da semana: "Os pássaros também choram" de Tiago Seixas