Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2017

Livro da semana: "A janela com persianas azuis"

Imagem
A Janela com Persianas Azuis de Júlia Lóios  Edição ou reimpressão: 08-2014 Editor: Chiado Editora Páginas: 204
SINOPSE À minha frente, profundo, intenso e luminoso, estendia-se um mar imenso. Neste dia calmo, com o sol brilhando bem alto no céu, apenas se ouvia o rumor doce e ritmado das ondas que batiam nas rochas e se estendiam em espuma branca, num pequeno pedaço de areia, que se vislumbrava lá ao fundo. Sentia-se no ar a harmonia perfeita entre o mar e o céu. Um espelhava-se no outro. Não sei se era o mar que se revia no céu, se era o céu que se revia no mar. A minha nova vida era agora o meu mundo de serenidade, de tranquilidade, de azul e mar na minha casa de persianas azuis.

Livro da semana: "O homem que escrevia azulejos"

Imagem
O Homem Que Escrevia Azulejos de Álvaro Laborinho Lúcio Edição ou reimpressão: 09-2016 Editor: Quetzal Editores  Páginas: 248 SINOPSE A Cidade e a Montanha vigiam-se mutuamente, num jogo de espelhos e de contrários, numa geometria de centros e periferias, num enredo de poderes e de ocultações, onde muitas são as maneiras de viver a clandestinidade e muitas são as clandestinidades: escondidas, distantes; umas, vividas; outras, à vista de todos. Dois homens, Marcel e Norberto, atravessam, juntos, todo o tempo de uma vida. Escolheram, para viver, a ficção, e é nela que são clandestinos. Com eles vêm encontrar-se João Francisco e Otília. Ele, violinista e professor de música, ela, a sua jovem neta, ambos na busca incessante do sublime, também eles recusados pela realidade. Um homem que escrevia azulejos - que reencontrou a utopia e gostava da sátira - reparou neles e pintou-os com palavras. 
O Homem Que Escrevia Azulejos, de Álvaro Laborinho Lúcio, debate e ilumina-se das grandes ideias da m…

Livro da semana: "A menina dentro da cereja"

Imagem
A Menina Dentro da Cereja de Álvaro Manuel Machado Edição ou reimpressão: 06-2015 Editor: Editorial Presença Páginas: 128
SINOPSE Partindo de um espaço mítico, a Foz Velha, no Porto, e de uma vetusta e não menos mítica mansão familiar, esta é a história, contada a várias vozes, de uma família problemática e dos seus terríveis segredos, bem como, na actualidade, a de uma geração «entre os trinta e os quarenta anos no início da segunda década do século XXI, quando Portugal voltou a ser um "Portugalório", um cortejo fúnebre de gente jovem cheia de "canudos", mas arrastando-se no desemprego ou emigrando», história passada entre Londres, Paris, o Brasil, África. Paralelamente, talvez sobretudo, é a história da relação complexa, por vezes dramática, entre um pai e uma filha, com um final imprevisível.

Livro da semana: "Meu sol de Genebra"

Imagem
Meu Sol de Genebra de Augusto Lopes Edição ou reimpressão:12-2014 Editor:Chiado Editora Páginas: 340
SINOPSE Miguel perde seus pais num acidente rodoviário, quando estes regressam do Santuário religioso de Fátima. Este inesperado facto vai influenciar muito o seu dia a dia, sempre revoltado com o mundo exterior, contribuindo ainda para o seu afastamento da fé em Deus. Agora, diante de um novo acidente e sentindo-se novamente injustiçado, intensifica a sua revolta… Margarida, uma enfermeira divorciada, vem a conhecer, no seu meio profissional, este acomodado jovem e cuida dele enquanto doente. Interessa-se por o reconduzir a Deus, transmitindo-lhe conhecimentos sobre a Bíblia e mais ainda, dando-lhe a conhecer as particularidades da sua relação pessoal com Jesus Cristo. Durante a partilha desses momentos de sincera amizade, nasce um amor entre eles. Chegará a florescer? A posição conservadora de Miguel e os receios do confronto familiar e social, não favorecem a sua total entrega numa rel…