Livro da semana: Uma marioneta na cruz"

Uma Marioneta na Cruz

Edição/reimpressão:2015
Páginas: 272
Editor: Chiado Editora

Sinopse
Os episódios da vida de um psicopata, a sua psicologia e comportamento, são o mote para uma reflexão paralela acerca da condição humana na atual conjuntura sociocultural, a uma voz que, inicialmente não identificada, se descobre tratar-se de José, e estas as suas apoquentações existenciais e psicológicas. Uma construção identitária de princípios e ideologias que posiciona José, na sua senda de emancipação dos ídolos socioculturais, no caminho de uma das ex-namoradas e vítimas do psicopata, Madalena. A relação entre os dois desenvolve-se da amizade até ao amor, numa comunicação recíproca, na qual cada um se expõe ao outro em toda a sua negrura essencial. Um romance que procura recuperar e reconstruir a vontade de poder nietzschiana, numa tentativa de reposicionar, o mais próximo possível, o indivíduo humano da sua condição natural, e reformular as relações interpessoais com base na comunicação verdadeira e sincera, como única via para a afirmação mútua dos intervenientes, o amor como o pináculo da afirmação pessoal.

Ao longo do romance-reflexão vão sendo desconstruídos preceitos culturais relacionados com relações hierárquicas de trabalho e familiares, ascendências paternais religiosas, ideológicas, científicas e como pilares do sistema sociocultural vigente, com alguns aspetos a serem identificados como intemporais. Um ensaio lírico e tendente para ao aforístico sobre família, questões existenciais, história pessoal, relações interpessoais e concretização individual.

A "marioneta na cruz" é, derradeiramente, uma representação da totalidade da cultura humana, uma panóplia de métodos de auto-alienação do ser humano.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Livro da semana: "Todos os caminhos"

Livro da semana: "A princesa Sofia e a fada trapalhona"

Livro da semana: "Os pássaros também choram" de Tiago Seixas