Poesia sim...

Sabes, Paisabes, pai 

o cachecol bege nos muros da foz 
cobria as árvores com o seu pêlo, ao vento 
o boné azul, marinheiro nos cabelos louros 
sussurrava pequenas frases às silentes águas 
o teu sorriso tão leve, enternecia o rosto 
esses óculos, teu cabelo nas tardes de sol 

ou o barco encalhado na areia breve 
junto ao castelo onde nos passeávamos 
eu tu a mãe, duas ou três falas e o meu corpo 
que se chegava a vós junto à estrada 

nestes muros da foz, abertos ao mar 
que voava 

Jorge Reis-Sá, in "A Palavra no Cimo das Águas"

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Livro da semana: "Todos os caminhos"

Livro da semana: "A princesa Sofia e a fada trapalhona"

Livro da semana: "Os pássaros também choram" de Tiago Seixas