Google vai vender livros online


A Google anunciou ontem que chegou a acordo com os editores e que, até final de Julho, começa a vender livros digitais, sem esperar que a justiça se decida sobre as obras em domínio público.


Já na Feira do Livro de Frankfurt, em Outubro, a Google – que tem em formato digital 12 milhões de livros – revelara que pretendia lançar o serviço Google Editions em 2010.
De acordo com um porta-voz da Google, Gabriel Stricker, qualquer aparelho de leitura – um computador, um e-book reader, um telefone portátil – poderá aceder à livraria virtual da Google, onde estarão as diversas obras que os próprios editores vão poder vender online.
A oferta vai concorrer com a da Amazon, que disponibiliza 500 mil títulos para o seu dispositivo eletrónico, o Kindle, podendo essas obras ser também lidas num monitor de computador, num iPad, num iPhone e no iPod da Apple.
A Apple, por seu turno, apresentou, no âmbito do lançamento do iPad, o serviço iBookstore, com o apoio das cinco principais editoras americanas.
Entretanto, alguns editores e escritores americanos aguardam que um juiz nova-iorquino se pronuncie sobre um acordo anunciado em Outubro de 2008. O acordo em causa prevê o pagamento de 45 milhões de dólares (34 milhões de euros) compensatórios aos autores e editores cujas obras foram digitalizadas sem autorização e estabelece um fundo de 30 milhões de dólares (22,7 milhões de euros) para pagar aos que aceitem ter os seus livros neste novo suporte. Ler no Público

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Livro da semana: "1089"

Livro da semana: "Todos os caminhos"

Livro da semana: "Desfocado"