Poemas inéditos de Branquinho da Fonseca editados pela Imprensa Nacional-Casa da Moeda

Poemas inéditos de Branquinho da Fonseca foram editados, pela primeira vez, através da Imprensa Nacional-Casa da Moeda. Os poemas, que integrariam o livro "Vento de Longe", surgem no primeiro volume das obras completas do escritor, que reúne também textos dispersos.
"A presente edição da obra completa de Branquinho da Fonseca recupera alguns textos dispersos e um livro de poemas parcialmente inédito", escreve no prefácio António Manuel Ferreira que coordena a edição.António Manuel Ferreira lamenta que, apesar deste "acrescento", a obra de Branquinho da Fonseca continue a ser "relativamente exígua" se a compararmos com a de contemporâneos como José Régio ou Tomaz da Fonseca. Com José Régio e João Gaspar Simões, Branquinho da Fonseca foi um dos fundadores da revista da Presença para a qual desenhou o logótipo. Ler mais no Público

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Livro da semana: "Todos os caminhos"

Livro da semana: "A princesa Sofia e a fada trapalhona"

Livro da semana: "Os pássaros também choram" de Tiago Seixas