Livro da semana: "O sol da meia-noite"

O Sol da Meia-Noite seguido de Contos para a Juventude / Manuel da Silva Ramos
Edição/reimpressão: 2007
Editor: Dom Quixote

Sinopse

Obra dividida em duas partes, inicia com o texto O Sol da Meia-Noite, novela feroz e com um cunho autobiográfico, eroticamente incandescente, cheia de álcool, nervos e dias de loucura, uma descida aos infernos da noite lisboeta, que lança também um olhar novo sobre um Portugal frustrado e enfadonho, dando do sexo uma visão salvadora. A este texto segue-se o conjunto de Contos para a Juventude, destinados aos espíritos jovens e fortes, onde igualmente surge o sexo como motor da vida e da criação, e a viagem como um constante complemento do amor.
O amor, o sexo e o algures são tratados como experiências inabaláveis que, aliados à prodigiosa e subversiva imaginação do autor, dão ao destino de um homem um valor incalculável.
Manuel da Silva Ramos impõe-se aqui como um poderoso escritor de temas eróticos, a par dos grandes confrades estrangeiros, Miller, Bukowski ou Selby, uma raridade no panorama da literatura portuguesa.
Críticas de imprensa

«[O livro] contém 13 textos, se contarmos o posfácio aforístico-programático (e devemos fazê-lo). Deve ser só coincidência, sem sobretaxa. O primeiro, que é o mais extenso e ocupa mais de metade do livro, é uma novela intitulada "O Sol da Meia-Noite". É a história de um amor louco, cheia de sexo e de fúria, por uma Lisboa sofregamente mitificada de tascas e álcool vadio. Os outros textos são "contos para a juventude". Exceptuando um, em todos eles o narrador é também o obsessivo protagonista de mais histórias de encontrões afectivos e muito sexo efectivo (digamos que há, em todos estes textos, uma poética e verdadeira fúria de f..., se é que o contexto nos permite o vernáculo).»
Mário Santos, Público

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Livro da semana: "1089"

Livro da semana: "Todos os caminhos"

Livro da semana: "Desfocado"