Prémios Autores distinguem “Morrer como um homem”, a Casa das Histórias e Lobo Antunes

A primeira edição dos Prémios Autores, promovidos pela RTP e pela Sociedade Portuguesa de Autores (SPA), distinguiu na noite de segunda-feira “Morrer como um homem”, de João Pedro Rodrigues (Melhor Filme), a Casa das Histórias (Melhor Exposição de Artes Visuais) e “Que Cavalos São Aqueles Que Fazem Sombra no Mar”, de António Lobo Antunes (Melhor Ficção Narrativa). Os Gato Fedorento, João Lagarto ou a coreógrafa Madalena Victorino foram outros dos premiados.
O júri da categoria Literatura distinguiu ainda o Melhor Livro de Poesia, “A Luz Fraterna”, de António Osório, e o Melhor Livro de Literatura Infanto-Juvenil, “O Tubarão na Banheira”, de David Machado.
Literatura
Júri
Pedro Mexia
Rita Pimenta
Annabela Rita
Melhor livro de ficção narrativa
Que cavalos são aqueles que fazem sombra no mar (António Lobo Antunes)
Deixem passar o homem invisível (Rui Cardoso Martins)
A ministra (Miguel Real)
Melhor livro de poesia
A luz fraterna (António Osório)
Ofício Cantante (Poesia completa de Herberto Hélder)
Últimos poemas (Nuno Rocha Morais – título póstumo)
Melhor livro de literatura infanto-juvenil
O tubarão na banheira (David Machado)
Azul bleu Bleu (Eugénio Roda)
O gato de Uppsala (Cristina Carvalho)
Ler no Público

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Livro da semana: "Todos os caminhos"

Livro da semana: "A princesa Sofia e a fada trapalhona"

Livro da semana: "Os pássaros também choram" de Tiago Seixas