Poesia sim


Se eu pudesse viver apenas do ar e liberdade...
da canção do poeta, do libertador...
Se eu pudese apenas viver de rios e riachos,
da verve da catarata,

do lustro das penas da catatua,
do rosto alabastro de uma mulher,
do brilho de um olhar aberto

da vaidade do pavão,
da elegância da bailarina
da chama da lamparina

da largura do mar
do infinito do espaço
do limiar do dia

da volúpia da pintura
da harmonia do som
da velocidade da luz

do comprimento da estrada
do sorriso da criança
do calor da mãe

do mistério da noite
do pulsar do coração
da invisibilidade do vento

da cor, do movimento,do verbo....

como eu pudesse

como ia ser...
seja

Poema de Constantino Alves

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Livro da semana: "Todos os caminhos"

Livro da semana: "A princesa Sofia e a fada trapalhona"

Livro da semana: "Os pássaros também choram" de Tiago Seixas